Pesquisar este blog

sábado, 16 de julho de 2011

Por todos Pai nossos e Ave-Marias


A arma apontada pro meu rosto
Chamei Deus!
A lágrima que desce do meu rosto me mostra o passado em tela branca
Naquela época que descobrir que não tinha esperança vendo meu pai
Que não tinha como escapar de inimigos meus
Quando percebi o verdadeiro gosto do desgosto
Sair da casa aos dezassete
Aos 18 já tinha mulher e filhos
Dez anos se passaram num piscar de olhos
Da casa de aluguel não me livrei
Dos bicos diários me criei
Sextas, sábados e domingos era no bar que procurava descanso
Com a bebida esquecia dos planos falidos, das cobranças e presságios
Apesar de ter mulher me esperando em casa
Não deixava de procurar puta na rua para sair daquilo que cansa
Ainda dava para escutar minha mãe me mandar estudar depois das diárias andanças
Fumo minha bituca de cigarro e percebo que estou no mundo sozinho
Nas orações de garoto pedia para não me desviar do caminho
Mas deixei de rezar quando tinha 14 anos
Me acostumei com a vida destinada
Era melhor deixar tudo por debaixo dos panos
Senhor Deus dos desgraçados, dos desgarrados da fé
Aonde estava o Senhor quando do emprego me mandaram embora
Aonde estava o Senhor que não impediu de ser um pai e marido ruim
Por que não impediu que a minha mãe morresse
Puta que pariu que pariu que destino é esse?
Não me diga que o melhor não está lá fora
Eu suplico me mantenha em pé
Não adiantará quantos Pai nossos e Ave-Marias irei  rezar
O meu algoz selou o meu algoz selou o meu destino com apenas um tiro.

Garoto mistério

Garoto mistério que me desnuda com um olhar
Que me provoca ao chegar
Com o seu desdém fere
Com o seu jeito de passar despercebido, me espere
O que está por detrás  da roupa de marca e do cabelo arrumadinho?
Do seu não ufanismo?
Que idade esconde?
Por quais caminhos percorre responde
Me diga de qual álcool bebe
Quero imprimir meu cheiro em você
Despir sua pele de todos seus caprichos
Libertar por uma noite todas as feras e bichos
Olhe pra mim e só negue
É apenas uma noite não se apegue
Ao mistério do seu falo frio
É num beco que como a bicha
Chamando o garoto que só sei apenas o nome

Central blogs

div align="center">Central Blogs

Colméia

Colmeia: O melhor dos blogs

Ueba

Uêba - Os Melhores Links