Pesquisar este blog

domingo, 10 de abril de 2011

Caixa-postal.




Eu quero um amor que seja de verdade
Eu quero um amor com gosto de liberdade
Eu quero um amor que me dê carinho
E que assim possamos ficar juntinho
Eu quero um amor irresponsável
E que tenha um Q de loucura
Que seja para a minha solidão a cura
Não importa que pareça ridículo
Mas que me torne importante para alguém
Eu não quero amor desses de novela
Pois quero finais felizes todos os dias junto dela
Eu quero um amor sincero
E me faça dizer te quero
Eu quero um amor companheiro
Eu quero um amor sem-vergonha entre quatro paredes
E que me faça esquecer certos olhos verdes
Eu quero um amor consciente, dialogado e que discorde.
Eu quero um amor com jeito de poesia de Drummond 
E que me faça ouvir Roberto Carlos quando acorde
Eu não quero um amor tão adulto
Não importa se sujar, mas que tenha brilho no olhar.
Que me aceite como sou
Pois isso é amar
Onde está você amor?
Quem é você amor?
Quantos caminhos e bocas viverei até que te encontre?
Como vai ser?
Vai ser como nas novelas de Gilberto Braga?
Ou como nos contos de Stanislaw Ponte Preta?
Ou ainda como nas músicas de Renato?
Eu só peça que não tenha te encontrado ainda e não percebido aqueles sinais
Eu só peço que espere em alguma rua, avenida...

Nenhum comentário:

Central blogs

div align="center">Central Blogs

Colméia

Colmeia: O melhor dos blogs

Ueba

Uêba - Os Melhores Links