Pesquisar este blog

domingo, 1 de setembro de 2013

Vago.



Não sei se  é a velha música
Que faz me lembrar de você
Talvez só seja uma teoria casuística
Já que não durou tanto tempo
Não era amor
Fomos um pro outro um passatempo
Sem declarações apaixonadas em folha de papel
Sem coisas embrulhadas em datas comemorativas
Não é que eu seja cruel
Já que não correspondemos as nossas expectativas
Mas é que as vezes vem seu rosto em situações banais
E nem sinto falta dos nossos momentos carnais
Pergunto se é despeito já que me esqueceu tão rápido
No outro dia já estava com outro que nem quis saber se era mais bonito
Talvez seja a minha cama vazia
E por me tocar seja inevitável lembrar você entre minhas pernas ávido
Acho que é por não ter havido mais ligações
Eu só sei que essas malditas lembranças tem me deixado aflito
Que me deixam em conflito
Sem entender certas ações
Como essa de lembrar de você
Talvez só seja o tempo vago entre as horas
Ou não ter ainda encontrado alguém em alguma hora fortuita
Pois o nosso encontro foi um acidente entre duas bebidas
E entre outras trocas de saliva
Foi troca de prazeres gratuito
Só basta compreender que tudo que tem início e meio tem fim sem restar dúvidas
Acho que tá na hora de procurar alguma coisa mais produtiva
Sem desperdiçar o tempo vago
Com momentos que não voltam mais
Sem se perguntar se em seus tempos vagos resta alguma coisa de mim

Nenhum comentário:

Central blogs

div align="center">Central Blogs

Colméia

Colmeia: O melhor dos blogs

Ueba

Uêba - Os Melhores Links