Pesquisar este blog

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Não vamos para o céu.



O Paraíso não nos pertence
Disposto a procurar um teto de vidro que não vale nenhum pence
Olhe os olhos da criança apavorada diante do álcool da noite  sem testemunhas
Entregue aos corpos de nenhuma alcunha
Tremendo de frio fugindo do luto de mais um furto
Em um dia claro disposta numa mesa vazia que provoca o surto
Carregada, apertada, pronta pra servir na esquina
À algum pai de família que vai chegar hoje um pouco mais tarde e a dona nem imagina
Ou escondido se alimentando de fotos de alguma criancinhas
Longe de alguns olhos por não parecer nenhuma gracinha
Fechado dentro de algum banheiro fazendo alguma coisa bem imunda
Apoiado com as mãos na parede lambendo bem alguma bunda
Cuspindo, levando a mão a cara de alguém de muita idade
Incapaz de se levantar contra o inimigo de tamanha maldade
Capaz de selar o destino de seus progenitores atrás de uma certa liberdade
Ou alguma notas que não vão pra nenhuma caridade
Jogado em algum em que já foram depositados todos os picos
Sorrindo, pagando calcinha, não fugindo dos micos
Eles não ganharam direito a redenção
Foram condenados pelos crimes da maldição
O pecado de serem desumanos
Se entregar a delíca de serem profanos.
Conquistando  mundo sem a proteção de alguma asa
Perdendo a vida por não ter encontrado a tal casa.

Nenhum comentário:

Central blogs

div align="center">Central Blogs

Colméia

Colmeia: O melhor dos blogs

Ueba

Uêba - Os Melhores Links