Pesquisar este blog

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Curtas urbanas.

Quem mora em apartamento sabe que tem condôminos que se interessam e muito pela vida dos vizinhos. E o casal Júlia e Glauber não fogem dessa regra.


O apartamento 102.


Júlia acaba de escovar os dentes e deita na cama ao lado do marido Glauber.
-Não começaram ainda?
-Ainda não. O que será que houve? Será que brigaram?
-Acho que não. Tadeu é o tipo de homem em extinção, abre a porta do carro para a esposa e espera ela sentar a mesa para ele se sentar.
-Será que ele trai ela? Aposto que para ele ser tão cavalheiro assim ele tem uma amante.
-Ele olha diferente para a vizinha do 112. Mas pelo menos ele transa com a esposa todos os dias. Já nós é um feijão com arroz duas vezes na semana.
-Como assim feijão com arroz?
-O básico... O popular.
-Eles começam a ouvir os gemidos do casal do apartamento acima.
-Começaram.
Ficam em pé na cama.
-Me levanta.
Glauber a levanta e ela coloca o copo no teto para ouvir melhor.
-Será que estão fazendo o papai-mamãe convencional ou uma sacanagem mais picante?
-Eles tem cara de convencionais. Ai você está pesando. - a desce.
-Glauber está me chamando de gorda?
-Não. Pára de ser neurótica.
-Ah! Fora de eu ser gorda, eu sou neurótica.
-Espera, pararam.
-Doze minutos só.
-Parece que o Tadeu não está nos seus dias melhores.
-Ouve. Eles estão transando em outro cômodo.
-Na sala?
-Não, me acompanhe. Os ruídos vem da cozinha. -Glauber a segue -Em cima da nossa cozinha é o quê?
-Sei lá merda. Os apartamentos aqui não são padronizados?
-Você também não presta atenção em nada Glauber.
-Então pergunte a Tadeu, aposto que ele aceitaria que um vibrador em formato de pênis de boi no cú dele.
-Com certeza ele não é machista como você Glauber.
-Ele perde tempo em procurar o ponto G na esposa. Será que ele não enjoa em comer todo dia a mesma coisa.
-Existe uma coisa chamada amor sabia.
-Pelo menos ela deve saber cozinhar. Um bom prato de comida atiça o apetite sexual de qualquer um.
-Você está falando que a minha comida é brochante Glauber?
-Gente descobrir uma qualidade em você Mô, você não é burra.
-Mô? Esse Mô é de amor ou é para me lembrar que estou do tamanho de uma vaca?
-Depois não gosta quando te chamo de neurótica. Quer refri?
-Não, refri engorda.
-É dight.
-É só isso que você tem a me oferecer Glauber? Até a vida sexual do nosso cachorro é mais interessante.
-Ele trepa com o braço do nosso sofá. -ele começa a dar risada -Deve ser mais interessante mesmo, pelo menos não discutem a relação. -ele bebe o refrigerante e senta ao lado dela.
-Será que Tadeu me acha gorda também?
-Por quê?
-Amanhã vou tentar dá pra ele no elevador do condomínio.
-E nem tente! Dei em cima da Lúcia na sauna e ela nem fudeu comigo.
-Claro você é um troglodita, aposto que você disse: Você já viu uma mangueira em pé? Pois a minha está em pé agorinha mesmo por você.
-Não subestime o meu poder de sedução. Você casou comigo por quê?
-Por falta de opção melhor, já que não encontrei um Fábio Assunção da vida. Aí eu disse vai essa desgraça mesmo.
-Você estava encalhada quando eu te conheci, sua mãe te ofereceu pra mim pra se livrar de você. O que será que eles fazem para manter o casamento?
-Transam.
-Acho que terminaram. Boa noite amor.
-Glauber.
-O quê?
-Eles saem para o trabalho as 7:00. Acordamos cedo e pegamos eles no estacionamento. Eu tenho que descobrir o segredo deles, não existe um casal tão perfeito assim.
-Só as âncoras do JN. Sabe o que é isso? Inveja.
-Não querido, incompetência.
No dia seguinte no estacionamento.
-Oi Lúcia e Tadeu. -se beijam no rosto.
-Indo pro trabalho? - Lúcia pergunta a Júlia.
-Júlia trabalhando, ela não trabalha. -fala Glauber dando risada.
-Estão devendo um jantar agente. -Fala Tadeu.
-Estão abatidos vocês. - Lúcia.
-Não dormimos, foi movimentado ontem né? - Glauber.
-Vamos direto ao assunto. Qual o segredo de vocês?
-Como assim? -sorrir Lúcia.
-O que vocês fazem para manter o casamento? Vocês parecem um casal tão feliz.
-Jantem com a gente que vocês vão saber o nosso segredo. -Tadeu.
A noite.
-Será que devemos levar um vinho? -Pergunta Júlia.
-Você não entende de vinhos.
-Você não entende como agradar uma mulher.
Chegam ao apartamento de Tadeu e Lúcia.
-Boa noite. - Lúcia.
-Sejam bem vindos. -Tadeu.
-Sim. Qual é o segredo?
-Somos praticantes de swing. -Fala Lúcia.
-Querem experimentar? -Pergunta Tadeu.
-Primeiro os casais, depois a troca de casais, depois os homens verem as mulheres trocando carícias e depois nós os homens.
Lúcia e Tadeu começam a tirar a roupa.
-Já? Tão rápido? Sem nos conhecer, criar um diálogo. -Glauber.
-É que somos tímidos. -Fala Júlia.
-Garanto que vão perder a timidez logo logo. -Lúcia beija o marido.
-Nossa nunca vi isso. -Tadeu.
-Porra bora logo. -Júlia o beija.
Depois de duas horas Glauber e Júlia chegam em casa, ela toda dolorida.
-Ai. -Júlia senta no sofá -Não sabia que Lúcia era violenta.
-Ela é faixa preta em Jiu-Jitsu.
-Por que você correu?
-Eu pensei que era brincadeira. Ele iria enfiar aquele dedo no meu cú. Só o polegar dele tem 6 cm.
-E eu pensando que nós éramos modernos.
-Pelo menos temos uma vida sexual normal.
-Uma pergunta: Como sua mãe tão chata como ela consegue manter o casamento?
-Sei lá as pessoas se acostumam.
-Será que eles transam?
-Eu não vou perguntar como anda a vida sexual dos meus pais.
-Eu imagino nós chegando aos 70, se já aos 30 temos dificuldade em transar, quando chegarmos aos 70 vamos rir ao vermos nús um ao outro. - rir. -Vamos fazer uma visitinha aos seus pais.
-Não, de novo não. - se retira.
-Glauber volta aqui.

Nenhum comentário:

Central blogs

div align="center">Central Blogs

Colméia

Colmeia: O melhor dos blogs

Ueba

Uêba - Os Melhores Links