Pesquisar este blog

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Renata.

Menina me diz teu nome
Me mostre como chego ao seu coração
E explica como nasce uma grande paixão
Mas depois disso prometa pra mim que não some
Renata me faz mulher
Tua mulher
Me mostre teus seios
E com eles me deixe dormir
Para ficarmos juntas será que é preciso sumir?
Será que pro nosso amor não existe meios?
Renata, cale sua boca ingrata
Minta, mas não diz que me ame
Pela noite fria não me chame
Deixe-me sozinha na cama
Com fome dos nossos momentos de chama
Renata, minha beata, santa, dissimulada
Deixe fazer dos meus braços sua morada
Minha menina, mulher, minha fêmea querida, sozinha
Vem ser minha
Sob nossos lençóis umedecidos de amor
E deixe beijar sua flor
E com isso provocar imenso calor
Que suba por as nossas pernas e responda pelas nossas bocas
E com isso nos deixe loucas
Não me fazendo lembrar de outras mulheres
Pela noite aos milhares
Pela cama apenas olhares
Renata me faz mulher
Tua mulher

3 comentários:

Mister Neurotic disse...

Tenho um post com o mesmo nome, Renata. Leia e me diga o que acha? Este me surpreendeu. Confesso que foi melhor que eu esperava.

Morcego 137 disse...

Bonito :)

Micael araújo Andrade disse...

Romance Lésbico!
Renata ingrata.... lembrei da música!
Rsrsrs!

Central blogs

div align="center">Central Blogs

Colméia

Colmeia: O melhor dos blogs

Ueba

Uêba - Os Melhores Links