Pesquisar este blog

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Memória em surto -Família.

Esse é o segundo memória em surto, o tema desse memória em surto é família. Primeiramente o que é memória em surto, espaço em que escrevo coisas que aconteceram comigo, pessoas com quem convivo ou convivi; óbvio sem citar nomes, o primeiro foi os amores em minha vida, o texto foi longo, esse prometo ser o mais suscinto possível.
Ao começa esse parágrafo fiquei na dúvida se conto ou não os animais de casa como membros da família. Espera aê! não estou citando a gatinha que tenho em csa ( Piscuila), o cachorro boavida ( Ursinho) e o valente não tão valente ( Puguento) -Resalvo que ele não tem puga, isso é devido ao nome que ele recebeu ao chegar em casa, o coitado estava cheio de puga, recebeu amor, carinho e hoje está lindo e gordo, mas da irmã pentelha e do irmão macarrão que tenho em casa.
E contando... todos ( eu nunca fui bom com a matemática, aguardem enquanto calculo) 3+2+ a mãe+eu= Nossa minha faília tem 7 membros, eu não gostei dessa palavra, membros, lembra uma coisa não muito agradável (eu e minha mente poluída). vamos organizar essa merda Virgilio, os leitores que lerem isso vão pensar que você é um jovem que se masturba todos os dias e em uma dessas aventuras sexuais consigo mesmo, antes de perder o esperma perdeu o cerebro.
Voltando me chamo Virgilio Kruschewsky Miguel Neto, o primeiro sobrenome ´so eu que tenho da minha família, herdei do meu avô. Não explicar o porquê de só eu que tenho esse sobrenome por três motivos: 1- Não interessa a vocês leitores; 2- A história é longa, complicada e nem eu sei bem direito; 3- Esse sobrenome não metrouxe mulher, dinheiro e nem fama, só algumas situações engraçadas de pessoas que não conseguem lê-lo. Uma vez mesmo quando fui me apresentar ao exército, o soldado demorou uma hora hora para me chamar, tem vezes que pulam o sobrenome, ou falam Virgilio sei lá do quê, mas adoro quando pronunciam errado.
Nesse parágrafo vou citar uma manias da minha família. Não sei como são as outras famílias brasileiras, se isso énormal. mas lá em casa, todo mundo fica pelado na frente de todo mundo. Você tem que ver o corpo não tão escultural da sua mãe, o seu irmão balançando aquele negócio na sua frente, impedindo de você ver a televisão, não sei se por causa do clima ou descaramento mesmo, acho que aindavou fazer uma tese de doutorado sobre isso, aguentar frases absurdas da sua mãe como: Tenho medo de morrer de fome. ( minha mãe é bem gorda) , se ela ficar sem comer sete dias ainda assim todo otecido adposo dela a manteria viva, já eu..., aguentar as ignorâncias da sua irmã, nossa mas está para nascer uma pessoa mais burra que minha irmã,, sem falar ainda da nojeira que é lá em casa, o meu trabalho se bobear é bem limpo quelá emcasa ( me dá nojo quando vejo baratas pela casa, ainda vou acoradr e ver uma cantando Love of my life de Queen. Fora isso poderia dizer que os amo muito e não poderia viver sem eles ( só uma questão 200 mil metros).

4 comentários:

Rubens disse...

Muito legal tudo isso, adoro histórias familiares, curiosidades e peculiaridades que existem com cada um, vc leva muito jeito para ser redator ou roteirista de programa de humor, ou algo escrito, tem uma veia muito positiva para isso.

BLOGdoRUBINHO
www.blogdorubinho.cjb.net

Billy! disse...

Gostei dos seus textos!

Ganhou selos,né?
Parabéns!
Sucesso!

www.conto-um-conto.blogspot.com

JaCoNa disse...

"ainda vou fazer uma tese de doutorado sobre isso, aguentar frases absurdas da sua mãe como: Tenho medo de morrer de fome. ( minha mãe é bem gorda) , se ela ficar sem comer sete dias ainda assim todo otecido adposo dela a manteria viva, já eu...,"

sahasuhauhsauhasuh! Seu texto é otimo, c tem um estilo e um gosto incrivel! Parabéns ;)

Bjaum

Nahim disse...

Boa!
e parabens pelos selos!


http://comicaostrip.blogspot.com/

Central blogs

div align="center">Central Blogs

Colméia

Colmeia: O melhor dos blogs

Ueba

Uêba - Os Melhores Links