Pesquisar este blog

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Releituras.

Eu comi minha vizinha

Foi no sofá que comi minha vizinha
Ela bateu na minha porta toda oferecida
Disposta a melhorar o dia de um homem
Com aquela calça jeans justa ao corpo
E aquele tomara que caia
Que só em ajeitar me deixava louco
Eu que não sou santo fui logo aumentando o meu pau
De sonso eu não tinha nada
Eu não sou homem para deixar uma mulher carente sozinha
Com a minha ereção a deixei estarrecida
De pau entendia a danada
A buceta dela era linda, quentinha, molhadinha e só minha
Com o prazer me deixou rouco
Sinto ainda o cheiro do jardim dela em mim
Me fez esquecer das outras bucetas que comi
Pedi para que ela não saia
Vamos continuar com a nossa farra
Garota deixa de marra
Ela sorriu e disse:
-Cale a boca e faça filho da puta eu gemer
A penetrei até esmaecer do meu ser
Que dia!
Que dia é hoje?
É dia de comer minha vizinha.



Recíproca verdadeira.

(O marido) Oi amor, tudo bem?
Como vai?
Já se olhou no espelho hoje?
Espero que ele tenha refletido a boa vagabunda que você é
tantas vezes você já riu de mim, meus instintos sabem
Não disfarce, a farsa já cai
Você dizia que eu era sem graça
Agora vamos ver quem vai ficar sem graça nessa desgraça
Não te quero nem de graça
Vou pegar a primeira puta que eu ver na rua
Vou a comer totalmente nua
É isso que você que você quer que eu me jogue nas calçadas imundas
Vou me lembrar de uma infinidade de bundas
Jura que ainda sente algo por mim!
A tua cara de vadia não convence mais ninguém
faça me rir você quer que eu trate como alguém
depois da cachorrada que me fez
Cretina sabe por que não somos iguais?
Pois eu era o otário, só te dava amor
te tratava como uma flor
E você era uma bandida, a melhor bandida
Disfarçando a sua vida
Agora saia, está tudo terminado
falei tudo? Não está acabado
Falta um detalhe
Você só vai sair daqui depois de transar comigo
Como transou com o meu amigo


(A esposa)Oi amor tudo bem?
Gostou do serviço?
Está olhando para o meu corpo bem?
É a última vez que toca nele
A farsa que agora caiu, já caiu há muito tempo e você não quis notar
Está bem excitado com o toque da minha pele?
Seu brocha! Troxa, nem fuder direito uma mulher você sabe
A troca de insultos a essa hora não cabe
É eu que não quero mais ficar
Você se acha um bom marido
Aprenda com o seu amigo a ser um bom amante
Faça me rir, quer que eu sinta pena de você
Eu sinto raiva e nojo da sua atuação na cama
Você me transformou numa lama
A nossa diferença é mesmo gritante
Eu saio linda e desinibida e você sai da relação sofrido
Ah mais uma coisa!
Eu não fui para cama só com o Marcos
Mas também com o Murilo, Danilo e Almir
Até o Almir era melhor que você amor.

Seis noites de amor numa noite insônia gelada

Na primeira noite você vem e me diz que me ama
Eu só pensando em te levar para a cama
Fazendo amor com tudo que temos direito
Eu ejaculando no seu peito
De cachorrinho, papai-mamãe, não importa o jeito
Eu só te comendo
Na segunda noite você me enoja
Me contando das suas outras aventuras amorosas
Que bom que não sou homem de oferecer rosas
Entre as suas pernas iria morrendo
Aproveitando cada momento dos nossos orgasmos conjuntos
Na terceira noite você me provoca perguntando
Se eu já amei alguém
Digo que fujo de compromissos, que não sou nem um pouco solicito
Que eu não desejo me amarrar
Vamos parar com o interrogatório e gozar até ficar sem ar
Na quarta noite te deixo na mão, você se masturba e nem me excito
Não vejo mais nós dois juntos
Na quinta noite inventamos uma nova posição
Transamos ao ritmo de uma nova canção
Na sexta noite nos olhamos e descobrimos
Somos completamente desconhecidos um para o outro
Você tenta me ensinar uma nova lição
Eu provoco uma parte do seu corpo para levá-la ao chão
No chão nos entendemos, com a nossa atuação ficamos envaidecidos
Acordo, o lençol molhado já não me satisfaz
E a minha mão não mais contem o teu nome
Que noite fria!

6 comentários:

Blog do Jeco disse...

Cara, qunta violência ao relatar, heim..


Abraços...

Os Doutores da Lei disse...

Três relatos que no meu entendimento quer dizer:


mulher um objeto/brinquedo nas mãos dos homens.

Nova Quahog disse...

ERA UMA CACHORRA!!

Michel disse...

blog novo .. sucesso pra voce !

tudo de bom .

feliz natal

abr

.outsid3r disse...

Mente fértil brother, é isso aí põe pra fora mesmo, grande abraço!

Rômulo Lopes disse...

Eu só tenho vizinha feia. :o/

Central blogs

div align="center">Central Blogs

Colméia

Colmeia: O melhor dos blogs

Ueba

Uêba - Os Melhores Links