Pesquisar este blog

sexta-feira, 28 de março de 2014

Ciranda do adeus.



A bailarina que não foi se apresentar ao espetáculo
O palhaço que não fez rir e caiu no ridículo
A gueixa que por hoje não teve nenhuma queixa
O discurso que não saiu por apenas uma deixa
O poeta que não recitou sua obra por timidez em praça pública
O ator que esqueceu o texto por deslize sem nenhuma súplica
O chefe de cozinha que desandou o dia
O monge que levou ao chão a abadia
O homem não pagou a vadia
A virgem que terminou sem namorado
O puritano que chegou atrasado com seu jeito abobalhado
O compositor que não escreveu sua última música
O físico que não descobriu uma nova lei da astrodinâmica
A mãe que esqueceu e não gerou filhos
O mendigo em que apenas se ver que estar maltrapilho
O travesti que não estava brilhando nas ruas
O escultor que errou feio nas curvas de suas estátuas
O aluno que não estudou bem a matéria
A enfermeira que não enxergou a artéria
O agricultor que não ganhou terra
Soldados que não foram preparados pra guerra
Amigos que para não ficarem tristes não se despediram a tempo
Rico que com toda sua exuberância ficou sem alojamento
Pobre se esbaldando na mesa vazia e não sabendo mais o que é fome
O professor que não importa o nome
Deixou o quadro em branco pra não deixar saudade
Não tendo a noção de sua maldade.

Nenhum comentário:

Central blogs

div align="center">Central Blogs

Colméia

Colmeia: O melhor dos blogs

Ueba

Uêba - Os Melhores Links