Pesquisar este blog

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Otage- Capítulo 16

Manuela aos sete anos foi para a casa do avô, já que era aniversário deste, este deu um par de brincos de diamantes a Carolina. Ela se roeu de inveja, porque o avõ não deu um par de brincos de diamantes a ela.
A família passava por dificuldades financeiras, todos da família não sabiam, a não ser o avô que jogava na cara quanto eles custavam
Ela entra no quarto da prima, já que esta morava com o avô junto com os pais. E a vê se arrumando em frente ao espelho.
-Prima.
-Você é muito bonita, eu nunca vou ser bonita como você.
-Obrigada, mas fazer o quê? Eu não sou gorda como você e nem me visto horrorosamente e não uso essas tranças, então por isso que sou bonita. -Ela se retira.
Manuela começa a chorar, desfaz as tranças, rasga a manga do vestido, tira o batom com as costas da mão.
Ela volta para a festa.
-Filha o que foi?
-Nada.
-Melhore esse rosto, parece uma mosca morta. Se não não te trago mais para festas. Olhe para Carolina como é bela. -Se retira a mãe.
Manuela depois ver Carolina sendo elogiada pela atuação no piano.
-Toca divinamente. - O avô.
-Que linda menina. -Uma moça.
-Tem grande futuro. -Um senhor.
-Carolina toque mais uma vez. -A mãe.
Ela senta no sofá, depois olha Carolina com o papagaio do avô. Ela se aproxima.
-Louro... Louro.
-O papagaio não fala nada.
-Papagaio idiota.
-Não fala assim do bichinho.
Levam o papagaio para cima.
-O que aconteceu com o seu vestido?
-Rasgou.
-Eu vou lhe dá mais roupas, umas já velhas que não tem serventia. Mamãe! -Ela grita pela mãe e fala o resto da frase para todos escutarem -Vou dá uma roupas que não uso mais a Manu, as dela estão um frangalho, parece um espantalho.
-Manu, eu vou ajudar a pagar o colégio seu e do seu irmão.
Todos começaram a dançar depois da mãe de Carolina falar também em voz bem alta.Carol dançou com Pedro e ela sem par como sempre.
Sobe as escadas e entra no quarto do avô, pega o papagaio, este a bica e quebra o pescoço do mesmo e o joga no chão.
No dia seguinte ela soube da morte do avô, este teve um ataque cardíaco ao ver o papagaio que cuidava há anos morto no chão.

2 comentários:

Bruno disse...

Sobre a seleção de poesias:

Rapaz, entre em contato atraves do email elenilsonascimento@ig.com.br

Nadacriativo disse...

Oi...Muito legal o seu blog...


http://nadadecriativo.blogspot.com/

Beijão !

Central blogs

div align="center">Central Blogs

Colméia

Colmeia: O melhor dos blogs

Ueba

Uêba - Os Melhores Links