Pesquisar este blog

sexta-feira, 18 de julho de 2014

De olhos fechados.



Capítulo 2.

Pedro gostava de ler e agradeceu por não depor, mas adorava notícias criminais, o interessava os crimes impossíveis de solucionar, os psicopatas estampados nos jornais, maníacos.
Mas nada dava pra ele mais prazer do que ler romances, sejam criminais, românticos, humorados, verídicos. Sendo um romance ele lia, tinha uma biblioteca na sua cabeça de Machado de Assis a Paulo Coelho. sabia narrar o livro do começo ao fim.



Ruy era o rapaz negro que olhava para Felipe, foi encontrado nú da cintura pra cima, sem marca faca ou bala, mas de surra, Ruy era estudante de aquitetura, estava no quarto semestre. Era um rapaz alto, com os cabelos crespos, com os seus 27 anos.
O único da república que não foi depor foi Pedro, já que ele não participou do trote.
Pedro gostava de ler e agradeceu por não depor, mas adorava notícias criminais, o interessava os crimes impossíveis de solucionar, os psicopatas estampados nos jornais, maníacos.
Mas nada dava pra ele mais prazer do que ler romances, sejam criminais, românticos, humorados, verídicos. Sendo um romance ele lia, tinha uma biblioteca na sua cabeça de Machado de Assis a Paulo Coelho. sabia narrar o livro do começo ao fim.
Quando ele lia se perdia no tempo, nada para ele interessava a não ser o livro. Ele está lendo Triste fim de Policarpo Quaresma. A história de um nacionalista ufanista que foi abandonado pelos amigos. Ele enquanto estava lendo notou que um rapaz gordo entrou na república.
-Quem é você? - Pergunta o rapaz a Pedro.
-Pedro Soares Viena, também sou pertencente a república.
-Onde se encontra os outros?
-Foram depor...
-Ah! Sobre o Ruy. Peguei até o jornal, olhe - entrega a ele -Morreu feio não foi?
-Foi.
-Ah! Me chamo Renato,estou fazendo o último semestre de Pedagogia.
-Faço Direito.
-É a maioria aqui é Direito, tirando eu, Alice, Edson. Pode ficar a vontade, eu vou depor.
O caso UQUE estava em todos os jornais, a faculdade vai paralisar as suas atividades por uma semana. A família de Ruy quer justiça.
No corredor da delegacia, sai da sala do delegado Guilherme.
-Como foi? -Pergunta Edson.
-Só fez um monte de perguntas.
-Pra mim também. - Falou Alice.
-Só falta eu, Edson e Felipe. -Patrícia.
-Felipe Boutinho. -um rapaz o convida para entrar na sala do delegado.
-Faltava.
Felipe entra. O  delegado o nota muito nervoso "Droga! Por que tinha que dar errado".
-Sente-se. -o delegado, Felipe senta -Felipe Boutinho Moraes Couto?
-Sim.
-Você é filho de Bernardo Boutinho Couto e Margarida Boutinho Couto? É?... -longa pausa -Você estava no trote?
-Sim, estava.
-Você conhecia Ruy?
-Não.
-Você foi visto com ele, 5 estudantes confirmaram isso.
-Sim, conheci-o ontem no trote.
-Você sabia que o Ruy é homossexual?
-Não.
-Espero que seja um bom advogado.
-Por quê?
-Por nada, está dispensado.
Ele sai da sala " Você está a fim de um drink?"
-Patrícia. - ela foi chamada pelo rapaz.
-Eu fui visto com o Ruy, eu sou o principal suspeito. - ele abaixa a cabeça e levanta e vai até o bebedouro, enche o copo de água -Droga, porque isso acontece comigo.
-Mas você estava com o Ruy ontem. - fala Edson.
-Fale, vai para 6, para confirmar com os outros cinco.
Ele senta " Vamos nos afastar da festa?"

Nenhum comentário:

Central blogs

div align="center">Central Blogs

Colméia

Colmeia: O melhor dos blogs

Ueba

Uêba - Os Melhores Links