Pesquisar este blog

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Encomende sua morte. - Capítulo 1.



Roberto Pina.


Uma mulher de 59 anos, 1,65, cabelos e olhos castanhos, 59 kg entra num café bar e senta a mesa de um homem de cabelos grisalhos.
-Bom dia, Marta Schultz. - oferece a mão.
-Roberto Pina, prazer.
-Vamos falar de sua morte?
.........................................................................................................................................................
Uma moça vestida de noiva, entra Marta.
-Está linda!
-Obrigada.
-Você sabe que fui contra esse casamento. Meu filho é jovem demais, mas você está grávida, e é conveniente casar.
-Eu nunca planejei...
-Eu não estou falando isso. Eu sempre sonhei em ter um neto, confesso que não nessas condições.
Beija o rosto dela.
-Seja bem vinda a família.
-Obrigada.
Segura nos braços dela e aperta.
-Machuque o meu filho, que eu lhe machuco bem mais do que isso. - sorrir.
Se retira, olha pela última vez pra trás, deixando a nora sem palavras.
Clara e Gabriel se casam numa cerimônia cheia de pompas e segredos como a família Schultz bem sabe ser.
......................................................................................................................................................................
-O que tem para mim?
-Você vai ser internado por uma virose, o caso se complica e você morre e se livra de todas as acusações que podem te levar por bons longos anos pra cadeia.
-E quanto vai me custar isso? Um milhão?
-A morte é bem mais barata do que isso.
Ela coloca uma mala sobre a mesa.
-Laudo médico com a complicação e causa morte, a enfermeira que vai lhe aplicar uma substância que vai lhe deixar  morto por algumas horas, um corpo sintético idêntico ao seu, a troca de carros funerários, e o jatinho que vai te levar pra algum canto da Argentina.
-E minha esposa e filhos?
-Sua esposa vai ficar viúva e seus filhos órfãos. É importante que achem isso para o sucesso do plano. Ou você quer ir pra cadeia por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e outros crimes? Sua carreira política termina aqui e sua nova vida começa aqui.
-Entendi.
-Seus novos documentos, e um pequeno script de toda sua nova vida até aqui. O Fausto Guimarães também tem 43 anos. Vamos fechar o negócio?
Marta Schultz herdou o negócio da família, ela encomenda mortes. Tem três filhos, Miguel, Gabriel e Micael. Viúva já há 7 anos, o marido foi assassinado, morreu em seus braços. ela também desconfia que a morte dele foi encomendada. A família Schultz é rica, ninguém sabe de fato de onde vem a fortuna da família.
Um dos filhos dela é casado, Gabriel,  com Clara, uma moça que promoveu uma das festas da família.
Ela engravidou, é mãe de três netos dela, Felipe, Larissa e Laos.
A organização é bem grande, como também o número de clientes. Os mortos não podem ressuscitar ou escaparem. Marta além de gostar de dá festas, gosta de comprar coisas em leilões e jogar golfe em um  dos campos de sua mansão.
Comanda a empresa ao lado do seu irmão mais velho. A empresa não tem página na internet, nem razão social, CNPJ, firma reconhecida, etc, e nem estrutura física, o endereço muda com frequencia e os cliente desconhecem a localização.
Os potenciais clientes recebem um e-mail com a seguinte mensagem: " Encomende sua morte ou encomende uma morte" ou os próprios interessados entram em contato. E assim a família Schultz sobrevive, a morte é bem lucrativa.
Marta chega em casa.
-Ele aceitou? -Gabriel.
-Negócio fechado. - entrega a pasta- Leve as cópias ao arquivo. O dinheiro até ao amanhecer do dia e você já sabe o que fazer com ele.
Senta-se na poltrona.
-Minha irmã você se arrisca demais.
-Marcelo quem vai desconfiar de uma senhora como eu? Eu só sei fazer compras, dá festas, comprar arte sacra e obras de arte e gastar de dinheiro com obras sociais. E você sabe que não me acontece nada.
-O seu marido foi assassinado com a mesma arrogância? Eu só estou falando pra tomar mais cuidado, é o ganha pão da família.
-Posso entrar? Atrapalho a reunião de família? -Clara abre a porta do escritório.
-Não, querida, nunca deixaríamos você de fora de uma reunião de família.
-Então conversavam a portas fechadas sobre o quê?
Marta se levanta e vai em direção a ela.
-Assuntos que não te interessam, bem maiores que sua cabecinha possa entender. Boa noite.
-Vovó- os dois netos a abraçam
-Meus queridos, venham vou lhes contar uma história.
No quarto de Clara e Gabriel.
-Você e sua família parecem que sempre tem segredos. - ela fala passando um creme pelo corpo.
-Que tipo de segredos?
-Daqueles que só vocês podem saber.
-Bobagem. - a beija -São apenas negócios.
No quarto ao lado Marta sentada na cama, abre uma caixa, tira duas fotos dela. Uma seu marido morto, ensanguentado no asfalto, enxuga as lágrimas. Se vira para a outra foto, Clara  vestida de noiva , pega a foto, admira de longe, calculosamente. Pega o celular faz uma ligação.
-Alô, já tem o dossiê que lhe pedir.
Como tudo planejado, Roberto adoeceu, foi internado e morreu.
Roberto sentado, se aproxima Marta, tira o óculos escuro.
-É tão bom estar vivo. - sorrir ele.
-Você vai ver que é muito melhor estar morto.




Nenhum comentário:

Central blogs

div align="center">Central Blogs

Colméia

Colmeia: O melhor dos blogs

Ueba

Uêba - Os Melhores Links