Pesquisar este blog

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Eu, eu mesmo.



Não gosto de ser entendido
Quero provocar desordem
Rir de mim, rir de você, rir com você
Não quero sair conceituando, classificando
Apesar de ser meu jeito natural de não ser compreendido
Quero dá nós em cabeça acordem
E continuar dormindo por mim e por vocês
Quero sair do lado provando do meu próprio desmando
Quero saber de nada, sabendo de tudo
Quero ficar com os libertinos
Estudando moral com eles
Catequizando minha virtude em cada oral que faço
Não quero fazer sentido roçando em algum barbudo
Não me preocupando se estou arrumado pros meus assassinos
Se gostar, quero estar com eles
Sem esquecer cada passo
Incomodar, me incomodar, acomodar-me
Não perder os olhos de criança apesar da maldade
Chamar atenção preso no meu canto
Ouvindo mais, vendo mais, falando menos, menos ainda
Ter mais horas para um dia que é pouco
Com a inocência me encanto
Da noite gosto sem dispensar a claridade
Onde meu jeito desligado é apenas um charme
Esquecendo um pouco de mim nesse desorientado mundo louco
Se quiser juntar comigo seja bem vinda.

Nenhum comentário:

Central blogs

div align="center">Central Blogs

Colméia

Colmeia: O melhor dos blogs

Ueba

Uêba - Os Melhores Links