Pesquisar este blog

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Releituras.

Declaração para ti


Onde está você?
Que está além de mim
Onde te procurar?
Não quero apenas um retrato ou lembrança
Quero minha pele roçada na tua pele
Em todos não consigo achar nenhuma semelhança
A minha boca se repele
A não beijar a sua
A não te achar fico sem ar
Não desejo testar outros sexos
Pois sei qual quero recordar
Posso estar enganado em lhe dar meu amor e você não ligar
Mas sei quem me provoca suor as noites
Pode fugir de mim, mas não o que fui para ti
Posso não ter sido o melhor amante
Sei que vou ser para sempre errante
Talvez até bobo quando olho para ti
Pode ter a certeza que nossa história não termina aqui
Pois não foram apenas momentos, mas minha vida ao lado de ti
Pois somente vivo para ti
Sem cobrança, sem vergonha, somente amor
Nossa história não pode ser resumida em dor
Não se esqueça dos nossos planos
Não durma com outros por debaixo dos panos
Serão tempos perdidos
Já que não é eu que testarei o seu corpo
Já que não é eu que provocarei a tua sensibilidade
Já que não é eu que desconheço todos os seus sinais.


D.R.


Em que beijos você se esconde
Para fugir de mim? Responde.
Quem vai te despir como eu te despir?
Em que olhos você vai olhar para não me achar?
Você pode pensar que vai me enganar
Dizendo que não me ama
Desejo que me ame por uma noite
Sei que divide com outro a nossa cama
Pergunto como ele te toca
Se você compara ou finge que não nota
Meus pedidos de desculpa se esgota
Todas as vezes que você diz não com a boca
Boca... Quero minha boca na sua boca
Não quero você em pedaços
Não quero fazer laços
Depois disso você não vai me olhar mais
Não é que eu seja incapaz
De reconhecer o meu erro
É a incapacidade de reconhecer limites
Para onde ir, é com você que vou estar
Pois nenhum olhar comporta a minha forma de amar
Desesperado, carente, servil, compulsivo
Sem você o dia é um amontoado de horas que não vivo
Grite, me xingue, mas fale comigo
Essa semana tive muitas mulheres, digo
Que nenhuma era você para te deixar feliz
Venha, vamos parar de fazer planos
Vamos tentar mais uma vez, agora insanos
Não me olhe desse jeito, como se eu fosse nada
Feito uma página feia da sua vida que você rasga
Você ainda vai ver que eu sou a pessoa certa para você querida
Que vou ser o pai dos seus filhos
Que é com você que fico.



Pra quem não conhece Releituras, é um espaço em que posto textos que eu já escrevi e
postei aqui no blog. Eu faço esse apanhado de quatro em quatro meses, por exemplo agora em julho toda semana vai ter Releituras, quando acabar esse mês, só em Novembro. Quando eu postei esses dois poemas muitas pessoas acharam que era eu pedindo para alguém voltar pra mim, mas nesse dois poemas criei um personagem que por algum motivo a mulher não quis voltar pra ele e aí tentei criar umas características para ele, ele não é nada modesto, ciumento, possessivo, grosso até, mas que de certa forma com todos os defeitos dele que o poema demonstrasse o " grande amor" que ele sente por essa mulher. Em fim espero que tenha conseguido mostrar isso no poema. Até a próxima.

4 comentários:

Igor Ferreira disse...

Parabéns, você escreve muito bem! :D
gostei muito desse texto..

http://semfronteiraas.blogspot.com/
passa depois ;D

valeeu.

..:gUh:.. disse...

Nussaaa
Texto perfeitoooo =]
escreve muitoo viuuu

parabensss =]
atee+
abraçao

Vini disse...

cara você é um verdadeiro poeta, parabens!


Blog sobre jogos, novidades, dicas e downloads! Wing games!

http://w1games.blogspot.com/

Pobre esponja disse...

Isso aí, amigo. Semeie sensibilidade nesse meio tão desprovido dela chamado Internet.

abç
Pobre Esponja

Central blogs

div align="center">Central Blogs

Colméia

Colmeia: O melhor dos blogs

Ueba

Uêba - Os Melhores Links